Procida – Porticciolo – Fotos: italiaz.it 

Para os viajantes em busca de uma oportunidade de relaxar à beira-mar – e além disso, curtir ativamente a vida social e cultural da região – uma viagem às lindas ilhas da Baía de Nápoles é definitivamente uma opção: estamos falando de Procida, Ischia e Capri. Um fim de semana prolongado é ideal para desfrutar das belezas expostas nestas três ilhas e para viver a natureza e o mar em sua plenitude. 

 Procida, a menor ilha do arquipélago da Campânia, foi escolhida por diretores renomados como o cenário ideal para várias obras-primas do cinema. De origem vulcânica, Procida também está ligada à Ilha de Vivara por uma ponte estreita. 

E não é só o mar que é um traço importante de Procida, mas também as suas ruas estreitas e igrejas, que de alguma forma combinam com a tranquilidade da praia, com passeios pelo centro da vila para admirar a arquitetura de séculos passados: vale a pena visitar em particular a Abadia de San Michele Arcangelo, que teve um papel central na história religiosa e cultural de Procida.

Localizada no Promontório Terra Murata, com o mar em declive acentuado. Duas praias que os turistas devem se esforçar para visitar são a Praia de Pozzo Vecchio (protagonista em cenas do famoso filme “O Carteiro e o Poeta”) e a Praia de Chiaiolella (a mais frequentada da Ilha). 

 De Procida, chega-se a Ischia em meia hora. Ischia é a maior de todas as ilhas da Campânia; vasta e morfologicamente diversa, recebe cerca de 6 milhões de visitantes anualmente.Dos seis municípios que a compõe, a Comuna de Ischia é a mais extensa, e por isso dividida em duas partes: Ischia Ponte, o seu centro histórico marcado por caminhos antigos e bottegas, enquanto Ischia Porto é uma pequena vila de pescadores. O Castelo Aragonês em Ischia Ponte, construído pelo tirano Hiero de Siracusa em 474 a.C., é o monumento mais visitado de toda a Ilha. 

Uma vez no topo do castelo, não deixe de visitar a Catedral de Santa Maria Assunta onde, em 1509, Fernando d’Avalos e Vittoria Colonna trocaram seus votos matrimoniais. Dentro, há uma cripta com afrescos dos pintores da escola de Giotto. Como Ischia também tem uma abundância de fontes naturais regenerativas, os parques de banhos termais e spas estão praticamente em todos os lugares. E mais importante, são famosos em todo o mundo. A última ilha em nosso itinerário da baía de Nápoles é a de Capri, uma residência de verão preferida desde os tempos romanos e local de passagem de poetas, escritores e uma série de personagens lendários. A famosa Piazzetta di Capri é a tradicional plataforma de lançamento para uma visita ao resto da Ilha. 

Tudo em Capri lembra o esplendor pelo qual a Ilha é conhecida: desde os espetaculares Jardins de Augusto (da década de 1930), à Certosa (Basílica) de San Giacomo e as maravilhosas vilas rodeadas por flores. Entre as vilas, podemos citar Villa Jovis, a antiga residência do imperador Tibério, bem como o porto de Marina Grande. Para quem busca um mar límpido, a renomada Grotta Azzurra em Anacapri é obrigatória – assim como os Faraglioni, três picos de pedra recortados imersos na água, que foram separados da costa por um deslizamento de terra, os Faraglioni fornecem uma belíssima cenografia à paisagem. 

Depois do pôr-do-sol, a vida nas três ilhas encontra sua melhor definição nos passeios românticos e na culinária típica, servida em restaurantes característicos que oferecem deliciosas especialidades locais.

Share This