Fotos: Divulgação

Por jornal Turismo&Eventos

Localizado em uma região de mata preservada da Floresta Amazônica, o Juma Amazon Lodge (Autazes, a 100 km de Manaus) está completamente integrado à natureza da região. Seus 21 bangalôs resgatam a arquitetura ribeirinha – foram construídos sobre palafitas de 15 metros, com madeira e cobertura de palha. Todos possuem uma ampla varanda, que mantém os quartos naturalmente mais frescos.

Os bangalôs são suítes, com água quente gerada por painéis solares fotovoltaicos. O hotel possui estação de tratamento de esgoto própria, com separação de resíduos – parte do lodo final é reaproveitado na adubagem de plantas na região do hotel. Também o lixo é separado e completamente reciclado.

 

   

  

O hotel também prioriza a mão de obra da região e frutos da floresta, como cupuaçu, graviola, açaí, ingá e taperebá. O almoço e o jantar, sempre traz peixe fresco assado, como o tambaqui, tucunaré, dourado, matrinxã ou pirarucu.

O Juma Amazon Lodge mantém parceria com os biólogos Paulo José Sawaya e Carlos Eduardo Portes em um projeto que oferece uma imersão na vida da floresta a estudantes brasileiros e estrangeiros. Nele, os jovens participam de uma série de atividades que permitem interagir com o meio-ambiente e o povo da Amazônia, ribeirinhos e indígenas. Observar pássaros na floresta, nadar com botos ou focar jacarés, estão entre as atividades. No programa, os estudantes conhecem a cultura e dançam com uma tribo indígena da etnia Dessana. A tribo fala a língua Tucana e vive às margens do Rio Negro, em uma reserva pequena, próxima de Manaus. Sobrevivem do turismo e do artesanato. O hotel também promove outras ações com a comunidade local, como palestras educacionais e doação de livros.

  

Por seu trabalho de responsabilidade social e ecológica, o hotel é atualmente reconhecido pelo selo Green Leaders do site Trip Advisor e ganhou em 2015 o prêmio Hotel Sustentável do Ano, no Guia Quatro Rodas Brasil

Share This